A tentativa de diminuir a angústia de famílias de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, tem sido efetiva. Na manhã desta sexta-feira, a Defesa Civil de Minas Gerais informou que outra vítima da barragem B1 da Mina Córrego do Feijão foi identificada. Segundo o balanço, 32 pessoas seguem desaparecidas.
Mesmo após 106 dias, as buscas do Corpo de Bombeiros, em Brumadinho, continuam intensas. Nesta terça-feira, 133 bombeiros militares participam da operação, que conta com 19 frentes de trabalho, 112 máquinas pesadas e um drone.
De acordo com a corporação, as buscas se concentram em solo mais seco dos remansos, na área dos sítios e na região do acesso da pousada devastada pela lama em Córrego do Feijão. Buscas também são realizadas na Ponte Alberto Flores, onde, segundo os militares, o trabalho deve se estender até as 2h de sábado.
Ao todo, 13 pessoas foram presas após o rompimento da barragem, sendo 11 funcionários da Vale e dois da TÜV Sud, empresa que atestou estabilidade do local. No entanto, todos os envolvidos foram soltos após decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

 

Fonte: Estado de Minas||https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2019/05/10/interna_gerais,1052779/outra-vitima-barragem-em-brumadinho-e-identificada-32-desaparecidas.shtml

Imprimir

Comentários