Apesar de facilitar a vida do brasileiro, por sua praticidade, os cartões de crédito e débito começam a passar por investigações do Banco Central. O motivo da avaliação é a possível elevação de preço que o uso do cartão estaria estabelecendo no comércio, prejudicando, assim, lojistas e consumidores.
Na análise do órgão, o fato de somente duas empresas controlarem o mercado faz com que o consumidor pague mais por suas compras, até mesmo quando não utiliza do artifício para efetuar a transação, sem que o lojista seja o beneficiado com isso.
Muito desse valor distorcido se deve às credenciadoras, empresas que alugam para as lojas os terminais e a estrutura tecnológica para o pagamento com os cartões. Como são as responsáveis por transferir para o lojista o dinheiro do banco que tem a conta do consumidor, elas retêm parte do valor repassado. E, no país, elas são responsáveis por 80% do mercado.
Como o equipamento das duas maiores credenciadoras do país (Visanet e Redecard) não aceita o cartão da outra, os lojistas acabam por ficar refém das condições e taxas das operadoras, uma vez que, deixar o cliente sem poder pagar com o cartão de sua bandeira favorita, ou mesmo sem pagar com cartão, acaba por ser um mau negócio já que os usuários necessitam da segurança de não carregar um valor alto de dinheiro na carteira.

print
Comentários