O final de semana em Formiga foi de espera. Desde sexta-feira (13) pais de estudantes acamparam em frente a várias escolas da cidade para conseguir uma vaga para séries iniciais.
Apesar do período de matrícula ter começado nessa segunda-feira (16) e se entender até sexta-feira (20) e serem disponibilizadas vagas suficientes nas escolas (sejam estaduais ou municipais), a espera se explica pelo desejo dos pais de matricularem os filhos nas escolas com melhores resultados e conhecida qualidade de ensino.
Dentre as centenas de pessoas que dormiram durante todo o fim de semana nas intermináveis filas, estava uma senhora que acampou em frente à Escola Municipal Professor Franklin de Carvalho desde às 18h de sexta-feira. ?A escola do bairro onde moro não oferece um bom ensino e para garantir que minha neta estude em uma boa escola, eu prefiro acampar aqui para não correr o risco de perder a vaga?.
Como a preferência das matrículas é para alunos que moram próximos à instituição, o jeito foi mesmo aguardar a manhã desta segunda-feira na fila, para garantir que, apesar da distância da casa, a criança tenha acesso a um ensino público de qualidade. ?É revoltante ter uma escola perto de casa e não poder matricular o filho lá, é revoltante ter que perder o fim de semana para garantir vagas para nossos filhos numa escola decente!?, contou um dos pais que foi para a fila no sábado.
Na escola Franklin de Carvalho foram abertas matrículas para 59 novos alunos do 1º ano. Enquanto estivemos no local, algumas mães reclamaram que o número de vagas é insuficiente por se tratar de uma escola referência na cidade. ?Essa escola é uma das melhores de Formiga e oferece só 59 vagas. Todo ano é isso. O certo era que todas as escolas tivessem a mesma assistência do governo, para terem os mesmos bons resultados e a gente ter o sossego de matricular os filhos da gente perto de casa?.
De acordo com alguns pais que procuraram nossa equipe, nas filas haviam oportunistas que, aproveitando-se do desespero dos pais e familiares para não perderem a vaga, cobravam altos valores para ?segurar? lugar. Algumas pessoas estavam cobrando R$ 300 para ficar na fila até o dia da matrícula.

IMPRIMIR