O lançamento nos cinemas de ‘A pele de Vênus’ trouxe de volta o nome de Roman Polanski aos círculos cinéfilos. Afinal, ele teve o topete de adaptar um clássico da literatura numa situação minimalista. O clássico é ‘A Vênus das Peles’, de Leopold Sacher-Masoch, cidadão austríaco do século 19, responsável pela introdução do termo masoquismo na cultura ocidental.

 No filme, atuam sua mulher, Emmanuelle Seigner, e o grande ator francês da atualidade, Matthieu Amalric. Se não viu, vá correndo. É um belo e intenso exercício cinematográfico, com grandes atuações, texto provocativo e reviravoltas bastante inesperadas. O octogenário Polanski respira juventude.

Enquanto isso, se deseja refazer a trajetória de Polanski em seu aparelho de DVD, saiba que há muitas opções disponíveis. Garimpando lá e cá, encontram-se DVDs, para comprar ou para alugar, de praticamente todas as fases da carreira deste polêmico diretor nascido na Polônia e naturalizado francês.

 Abaixo, pontos obrigatórios dessa trajetória:

Repulsa ao sexo (1965);

Dança dos vampiros (1967);

Bebê de Rosemary (1968);

Chinatown (1974);

O inquilino (1976);

Tess (1980);

Lua de fel (1991);

O pianista (2002);

 

O Deus da carnificina (2011).

Portal Uai

Imprimir
Comentários