A Administração Municipal de Córrego Fundo vem buscando cada vez mais alternativas para o combate à dengue na cidade.

A nova aposta é o controle biológico que será feito por meio da distribuição de um peixe chamado Lebiste Selvagem que se alimenta das larvas do mosquito Aedes aegypti. O peixe que mede cerca de 4 centímetros não necessita de muitos cuidados, basta uma porção de água e comida.

Eles são larvófagos, ou seja, se alimentam de larvas de pequenos insetos e por isso ajudam no combate à dengue. Como vivem bem em qualquer tipo de ambiente, estão sendo colocados em piscinas desativadas, caixas d’água abertas e em bebedouros de animais de grande porte.

Estão disponíveis cerca de 1500 peixes para serem distribuídos para a população. Os interessados em adquirir os animais deverão procurar a Secretaria Municipal de Saúde ou um agente de saúde pública.

Outras ações

Os trabalhos em torno do combate à dengue estão constantes na cidade, foram realizados mutirões de limpeza fiscalização redobrada nas residências da cidade. O secretário de saúde Diequison Cunha alerta que apesar do constante trabalho no combate ao mosquito Aedes aegypti feito pela administração, nada se concretiza se não houver um empenho da população em geral. “Se cada um fizer sua parte, nosso trabalho não será em vão” ressaltou o secretário.

 

Fonte: Assessoria de Córrego Fundo||

Imprimir

Comentários