Por Priscila Rocha – Últimas Notícias

O volume de chuva registrado em 2020 bateu os índices pluviométricos dos meses de janeiro e fevereiro do ano passado. Os temporais causaram estragos em diversos pontos da cidade. A maioria dos registros ocorreu nas partes altas e pelo mesmo motivo: a falta de escoamento para água pluvial.

Em alguns locais, mesmo com a presença de bueiros, ocorreram estragos provocados pelas enxurradas. No bairro Santa Luzia, precisamente na esquina das vias Eloi Lacerda Viana e Mário de Carvalho, o estrago foi causado por uma obra mal feita na rede pluvial e de esgoto.

Sob responsabilidade da empresa Pavidez Engenharia, o trabalho gerou diversos transtornos para os moradores quando foi realizado em 2015. Além da morosidade, na época a obra foi dada como concluída, mas apresentava sérios problemas como emissários de esgoto instalados com as tampas bem abaixo do nível do calçamento e bueiros sem grade de proteção.

Há três meses os moradores da via voltaram a sofrer com os transtornos causados pela má qualidade do serviço. Além dos buracos, o asfalto cedeu próximo a uma caixa de acesso. A situação tem dificultado a vida dos moradores que residem na via. “Assim que o problema surgiu nós acionamos o Saae que apenas sinalizou a área. A situação é grave, em uma parte da via o asfalto está fofo, sinal de que a água está solapando a base da rua. Nossa maior preocupação é que nossas casas sejam danificadas”, desabafou o morador Eduardo Ribeiro de Carvalho.

Ao Últimas Notícias a Prefeitura informou que o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) apenas sinalizou a área, pois a obra é de responsabilidade da Secretaria de Obras e Trânsito. “A pasta realizará o reparo da via no máximo até a próxima quinta-feira (27)”, afirmou a Prefeitura.

Já na rua Professor Augusto Barbosa, no bairro Sagrado Coração de Jesus, um vazamento provocou a abertura de diversos buracos, próximo à esquina com a avenida Abílio Machado. O local se transformou em armadilha para os motoristas, principalmente para os motociclistas. 

O problema surgiu há cerca de três semanas e, conforme relatos dos moradores da região, funcionários do Saae estiveram no local para realizar os reparos, mas além dos vazamentos terem voltado, os buracos na via não foram tapados.

Fotos: Glaudson Rodrigues/Última Notícias

Por ser uma das principais ligações do bairro Sagrado Coração de Jesus com a área central da cidade, a via recebe um grande fluxo de veículos. “No local onde ocorreu o vazamento a via é estreia e os motoristas não têm como se desviar dos buracos. A área não foi sinalizada e os motociclistas desavisados correm riscos de sofrer acidentes”, disse uma moradora residente na rua.

Ao UN, a Prefeitura informou na manhã dessa quinta-feira (19), que o reparo na rede de esgoto já havia sido feito pelo Saae. Apesar da garantia da autarquia, o portal esteve no local por volta das 12h e flagrou um vazamento fétido. Na tarde de quinta, os funcionários do Saae realizaram o reparo da via novamente.

Vídeo feito pelo UN na manhã dessa quinta-feira (20)
Registro feito na manhã desta sexta-feira (21) – Foto: Glaudson Rodrigues/Últimas Notícias

A 300 metros de distância do vazamento de esgoto, na esquina com a Professora Ísis Maria Pereira, mais um estrago dificulta a vida dos motoristas.

O calçamento estragou no mês passado devido à enxurrada e, após uma semana da realização de reparos pelo Saae, a via estragou novamente.

Segundo os moradores, os danos foram causados pela falta de escoamento para água pluvial. “Quando chove muito forte a rua se transforma em um rio e a força da água leva tudo que tiver pela frente”, reclamou uma moradora que não quis se identificar.

Conforme a Prefeitura, o estrago ocorreu porque a chuva retirou a areia que fixa o paralelepípedo. “A obra será refeita assim que estiar, pois, se não tiver o tempo de reposição as pedras não fixam na via. Assim como no mês passado, a obra levará uma semana para ser concluída”, informou o diretor do Departamento de Comunicação da Prefeitura, Marden Lima.

Imprimir
Comentários