O presidente do Cruzeiro Esporte Clube, Zezé Perrella (PDT), tomou posse, nesta segunda-feira (11), no Senado, em substituição ao ex-presidente da República e então senador Itamar Franco (PPS) – morto aos 81 anos no último dia 2. Em discurso no plenário, Perrella lembrou o compromisso que mantém com o grupo político de Aécio Neves e Antônio Anastasia.
O senador recém-empossado não quis conversar com a imprensa, apesar de ter sido bastante procurado. De acordo com interlocutores, ele estaria insatisfeito com o tratamento recebido por diversos veículos de comunicação, que, nos últimos dias, rememoraram supostas irregularidades e escândalos em que estaria envolvido.
Zezé Perrella também escolheu um dia tradicionalmente vazio no Senado para assumir o mandato: a segunda-feira. Apenas quatro senadores assistiram, em plenário, à posse do colega mineiro. O presidente do Cruzeiro fez um rápido pronunciamento, ocupado, em parte, por elogios a Itamar Franco.
No discurso, de pouco mais de dois minutos, Perrella recordou aos colegas que foi eleito por um coligação capitaneada por Aécio Neves e afirmou que tem uma história política com esse grupo. No entanto, o novo senador – por pertencer a uma a legenda da base de apoio ao governo federal – esclareceu que não vai fazer oposição à presidente Dilma.
Plataforma
Para o novo senador, o problema de pertencer ao grupo político de Aécio Neves ao mesmo tempo em que é aliado de Dilma Rousseff se resolverá da seguinte forma: vou lutar muito pelos interesses de Minas Gerais e votar tudo que eu entender importante para os interesses do Brasil.

Imprimir
Comentários