Desenvolvida no Unifor-MG, com financiamento da instituição e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) o projeto intitulado “Pode a fibromialgia ser considerada uma doença autoimune?” foi divulgado na revista inglesa “Myopain: A Journal of Myofascial Pain and Fibromyalgia”.

O estudo foi coordenado pelo professor Andrei Pereira Pernambuco e contou com a participação dos alunos do curso de fisioterapia Angélica Cristina Sousa Fonseca, Priscila Conceição Faria, Raimisson Vieira Silva, Cecília Meireles, Saulo Elyas Arantes, Fernanda Cristina Silva, além da discente de biomedicina Gabriella Luciana de Oliveira. Também contribuiu com as ações a professora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Débora d’Ávila Reis.

A pesquisa demonstra que os níveis de alguns biomarcadores, alterados em certas doenças autoimunes, aparecem significativamente elevados em pacientes com fibromialgia. Os dados apoiam a hipótese de que a fisiopatologia da fibromialgia possa estar relacionada à autoimunidade e podem ser utilizados por profissionais da saúde na decisão clínica.

Destaque

O periódico inglês, da Editora Taylor e Francis, era conhecido como “Journal of Musculoskeletal Pain” e se destaca no mundo dentre os setenta melhores em Reabilitação e os trinta principais em Reumatologia.

Acesse o artigo

print

Comentários