A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (16), a operação Celeno, visando desarticular uma organização criminosa que transportava mercadorias contrabandeadas, em aviões clandestinos. O grupo movimentava anualmente cerca de R$ 3 bilhões e atuava nos estados de Minas Gerais, Paraná, São Paulo e Espírito Santos.

A força-tarefa conta com cerca de 360 policiais que estão cumprindo 138 mandatos judiciais, sendo 28 de prisão preventiva, 15 de prisão temporária, 18 de condução coercitiva e 77 de busca e apreensão. Em Minas, o trabalho está concentrado em Alfenas, no sul do estado.

Segundo a PF, quatro grupos criminosos conduziam em aeronaves particulares, mercadorias clandestinas da cidade de Saldo Del Guairá, no Paraguai, para pistas clandestinas no interior de São Paulo. Esses produtos eram retirados dos aviões, escoados para entrepostos de armazenamento, de onde eram transportadas por caminhões e veículos até os destinatários finais.

Os criminosos usavam pelo menos doze aeronaves, em até dois vôos diários, e transportavam cerca de 600 quilos de mercadorias, avaliadas aproximadamente R$ 2 milhões por frete ilícito.

Ao longo da investigação foram apreendidas quatro aeronaves, sendo uma delas um monomotor, alvejado pela Força Aérea Brasileira (FAB), em outubro de 2015, quando tentava retornar ao Paraguai carregado de mercadorias.

Operação  Celeno

O nome da operação remete à mitologia grega na qual Celeno é uma harpia, um monstro mitológico. O nome ainda tem o significado “obscuro” ou “escuridão”.

 

Fonte: O Tempo||http://www.otempo.com.br/capa/brasil/pf-combate-contrabando-em-minas-gerais-e-em-tr%C3%AAs-estados-1.1322523

print

Comentários