A Polícia Civil de Formiga se manifestou na tarde desta terça-feira (2), dando detalhes sobre as investigações que levaram ao encontro do corpo do adolescente, Gabriel Felipe Ferreira, de 16 anos, achado enterrado em local de difícil acesso, conhecido como “Pau Torto”, na Lagoa do Fundão.

Confira a nota na íntegra:

Na manhã de sábado (29), Policiais Civis de Formiga receberam a informação de que um menor de nome Gabriel Felipe Ferreira, de 16 anos, estaria desaparecido desde a noite anterior, e que possivelmente  teria sido morto  por disparo de arma de fogo na localidade conhecida como “Pau Torto”,  na Lagoa do Fundão, e seu corpo enterrado nas imediações.

As investigações foram iniciadas de imediato pela equipe de plantão da Delegacia Regional, sendo que um inspetor de polícia e um investigador se deslocaram para o local de difícil acesso, conhecido como “Pau Torto”, na Lagoa do Fundão, nesta cidade de Formiga.

Após buscas minuciosas, foi encontrado um pequeno espaço dentro da mata, com parte da terra aparentando ter sido removida recentemente, coberta com alguns galhos que aparentemente ali haviam sido colocados propositadamente. Durante escavações nos prováveis locais onde poderia estar enterrado o corpo da vítima, foi visualizada pelos investigadores uma das mãos, momento em que foi constatado que havia ocorrido um homicídio com ocultação de cadáver. Foram acionados a Perícia Criminal e o apoio do Corpo de Bombeiros para os trabalhos periciais e remoção do corpo.

O local foi totalmente escavado, onde foi encontrado o cadáver de um adolescente, identificado como sendo Gabriel Felipe Ferreira, que aparentava ter uma perfuração na cabeça, com orifício de entrada e orifício de saída. Foi encontrada também uma ferramenta, espécie de enxadão, a qual possivelmente teria sido utilizada para cavar o buraco em que a vítima foi enterrada.

Realizada a perícia no local, o corpo foi encaminhado para o Posto Médico Legal tendo sido realizada a Necropsia e constatada a morte por traumatismo crânio encefálico, produzida por projetil de arma de fogo, sendo quatro perfurações.
A Polícia Civil informou que foi instaurado o procedimento investigatório para o completo esclarecimento dos fatos e demais providências legais e as investigações serão concluídas pela Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Pessoa da DRPC de Formiga.

Imprimir

Comentários