Uma nova operação foi deflagrada nesta quinta-feira (27) pela Polícia Federal. Trata-se da Operação Mirmidão, que investiga casas de câmbio ilegais. Entre os alvos estão estabelecimentos em Formiga, Belo Horizonte e outras cidades. Segundo informações da PF, estão sendo cumpridos vários mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal.
Em Formiga, a operação foi bastante sigilosa e pouca gente viu a Polícia Federal em pleno centro da cidade. As informações são de que teriam sido apreendidas moedas estrangeiras e computadores em uma agência de turismo próxima à Prefeitura Municipal. Pelas informações apuradas, ninguém foi preso.
As investigações começaram há um ano depois da apreensão de euros usados para câmbio ilegal, sem autorização do Banco Central.
A Operação Mirmidão é de responsabilidade do Grupo de Repressão a Crimes Financeiros da Superintendência da Polícia Federal em Minas Gerais e pretendia cumprir quatro mandados de busca e apreensão nesta quinta-feira. A investigação ocorre em segredo de Justiça.
Um balanço divulgado pela PF na tarde desta quinta-feira mostra que no total foram apreendidos R$103.577, 20.464 dólares, 7.305 euros, 110 dólares australianos, 10 francos suíços, 6 libras esterlinas, além de outras quantias em diversas moedas estrangeiras.
Segundo a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), levantamentos realizados pelos policiais federais possibilitaram a identificação dos responsáveis por essa atividade, bem como dos locais onde a mesma se desenvolvia sem autorização do Banco Central. Com as buscas feitas nesta quinta-feira, os policiais do Grupo de Repressão a Crimes Financeiros esperam coletar novas provas das práticas apuradas e concluir, nos próximos dias, a investigação que tramita em segredo de justiça.
O nome da operação Mirmidão significa ?formiga? em grego, sendo que a palavra também refere-se ao antigo povo que acompanhou Aquiles à Guerra de Tróia. Mirmidão era o nome de um povo guerreiro que lutou com Ulisses em Tróia e era considerado incansável. Seria uma referência ao trabalho da Policia Federal de acompanhamento das atividades de câmbio que, segundo a corporação, não pode parar.

print
Comentários