A Polícia Federal desarticulou nesta quarta-feira (12) uma organização criminosa internacional que comercializava, ilegalmente, jóias valiosas, entre elas o diamante. Foram cumpridos 31 mandados de busca e apreensão e 10 de prisão preventiva em Minas Gerais e São Paulo.
O grupo era composto também por brasileiros, que concentravam suas ações na capital paulista e no interior de Minas e São Paulo. As pedras eram comercializadas clandestinamente a compradores da Europa, América Central e Oriente Médio.
Os criminosos podem responder na Justiça pelos crimes de usurpação de bens minerais pertencentes à União, receptação, formação de quadrilha, contrabando e crimes contra o sistema financeiro nacional. As penas somadas podem alcançar a 30 anos de prisão.

print
Comentários