Juan Cazares, meia do Atlético, pode ser responsabilizado criminalmente por realizar festas na casa dele, em Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, durante o período de isolamento em combate à disseminação do novo coronavírus. O jogador testou positivo para Covid-19 no último sábado (30) e, apesar de apresentar quadro assintomático para a doença, foi afastado das atividades do clube, com acompanhamento médico.

Na noite dessa terça-feira (2), Cazares usou o Instagram para se pronunciar sobre as críticas. “Respostas virão quando a bola rolar e quando os fatos forem esclarecidos. Agora sigo atento à minha saúde e daqueles que compartilham os dias comigo no Brasil”, postou.

Segundo o delegado Flávio Rabello, o atleta pode ser indiciado por crime contra a saúde pública. “Nós sabemos que há um decreto vigente aqui no município que proíbe esse tipo de aglomeração, festas e eventos”. Cazares pode ter infringido o capítulo 268 do Código Penal, sob medida sanitária preventiva para impedir a “introdução ou propagação de doença contagiosa e que prevê pena de um mês a um ano”. 

O jogador foi denunciado por vizinhos por promover, no dia 15 de maio, uma festa no condomínio Boulevard, onde mora. Fiscais da prefeitura e a Polícia Militar foram ao local e constataram a confraternização. Ele também terá que pagar uma multa de R$ 130 mil ao município.

A Prefeitura de Lagoa Santa adotou medidas duras para quem quebrar o isolamento social com o intuito de prevenir a transmissão do novo coronavírus e, desde abril, pune quem promover ou participar de festas, churrascos ou outros eventos com aglomerações com multas que podem variar de R$ 600 e até R$ 130 mil.

Fonte: Hoje em Dia

Imprimir
Comentários