Justamente para preservar o cidadão e prevenir crimes de furto e roubo de foi lançado  o site Celular Seguro. A estratégia está apoiada na tecnologia de rastreamento disponível nos celulares e no cadastramento simples dos números de identificação de cada aparelho, o chamado IMEI (International Mobile Equipment Identity).

“O site teve sua criação iniciada no final de 2015, sendo cuidadosamente preparado ao longo dos últimos meses, de forma que pudesse disponibilizar ferramentas eficientes para auxiliar o cidadão”, conta o comandante do 48º Batalhão, tenente coronel Hércules Freitas,  de onde partiu a iniciativa.

Em versão piloto, o projeto foi implementado em Ibirité e demais cidades atendidas pelo batalhão (Sarzedo, Mário Campos e Brumadinho). Partindo de uma demanda interna do 48º BPM, também observada nas demais unidades da PMMG, a proposta era “criar mecanismos de maior aproximação da sociedade com a Polícia Militar, atuando com medidas simples, mas eficazes”, aponta o comandante.

Surgia, então, o site Celular Seguro, instrumento que combina inovações e tecnologia, como caracteriza o tenente coronel, para facilitar o acesso de todos e inibir as ações criminosas, os furtos e roubos de aparelhos de telefonia celular.

Cadastro

O cidadão mineiro precisa cumprir pequenas etapas para o cadastro no site Celular Seguro. Além de informar seu e-mail e telefone principal, o internauta cadastra dados pessoais e informações do aparelho celular (marca, modelo e o código IMEI – este código existe para cada chip e pode ser conferido ao digitar *#06# no aparelho). A partir daí, com um usuário e senha de acesso criados, o cidadão pode gerenciar seus telefones cadastrados e alertar o roubo/furto de celulares.

“Uma das funções oferecidas no site Celular Seguro é de estimular as pessoas a conhecer e utilizar a ferramenta de rastreamento que já está disponível em cada aparelho (nos smartphones), pois é sabido que, mesmo sendo dispositivos pré-instalados em cada sistema operacional, muitos ainda não conhecem ou utilizam”, observa o tenente coronel Hércules.

O comandante afirma que os cadastros já podem – e devem – ser realizados por todas as pessoas no estado de Minas Gerais, e em qualquer região do país, de forma que, quando houver a ampliação em todos os níveis, já estejam com suas informações inseridas no sistema.

“Outro detalhe que reforça essa importância de já cadastrar é que, todos os furtos e roubos de celulares em nosso estado podem ser acessados e, em caso de localização, seus proprietários serão comunicados. Em caso de localização, será realizado com todo cidadão, independentemente de onde ele esteja”, sinaliza.

Vale destacar que o cadastro e alerta de furto/roubo no sistema não substitui o registro do Boletim de Ocorrência, que deve continuar a ser feito pela vítima junto à Polícia Militar de Minas Gerais.

 

Dicas de segurança

De acordo com o Armazém de Dados do Registros de Eventos de Defesa Social (Reds) da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), no primeiro semestre de 2016 foram registradas 31.880 ocorrências de roubo de celular em todo o estado. No mesmo período do ano anterior, foram 22.183, também somente de roubos registrados.

Em 2015, em todo o estado, foram registradas ocorrências de roubo de 48.955 celulares e 42.243 registros de furto. Na capital, foram 21.290 roubos registrados e 11.406 furtos.

Diante desse número, o tenente coronel Hércules lembra as pessoas sobre a importância de se manterem bastante atentas na utilização do telefone celular, evitando distrações, principalmente em locais e horários de pouco fluxo de pessoas.

“Outra maneira importante de contribuir para a redução a prática desses delitos é evitar o comércio ilegal. Primeiro, para que evite incorrer no crime de receptação. E, segundo, para desestimular esse mercado ilícito”, alerta.

Confira outras dicas de segurança da Polícia Militar de Minas Gerais:

print

Comentários