A polícia peruana prendeu seis turistas estrangeiros – 4 homens e 2 mulheres, sendo dois brasileiros, um francês, dois argentinos e um chileno – por terem entrado ilegalmente numa área restrita o Parque Arqueológico Nacional de Machu Picchu.

Eles foram encontrados por funcionários no dia 12 de janeiro, por volta de 5h50 no horário local, numa área restrita conhecida como Templo do Sol – um setor religioso.

Segundo a agência de notícias France Presse, foram encontradas fezes e “a fissura de um elemento lítico (pedra), que caiu de um muro e provocou uma fenda no piso” – o que caracterizaria crime contra o “Patrimônio Cultural da Nação”.

De acordo com o jornal chileno La Republica, cinco dos envolvidos serão expulsos do Peru. Apenas o turista argentino, que tem 28 anos, permanece no distrito de Machu Picchu porque os outros envolvidos o apontaram como o principal responsável pelos danos causados.

Segundo a história inca, a múmia de Pachacútec, considerado o maior soberano inca, teria morado no Templo do Sol até ser removida para destino ainda hoje desconhecido.

 

Fonte: G1||
print
Comentários