Mais de 135 policiais civis e 21 delegados finalizaram nesta quarta-feira (1º) em Divinópolis, a ‘Operação Maçarico’, iniciada no último dia 8 de junho. Conforme o balanço final, feito pelo delegado Ivan José Lopes, chefe do 7° Departamento de Polícia Civil da região, nove pessoas foram presas e outras três apreendidas, além de 33 mandados de busca e apreensão cumpridos. O trabalho foi feito com o objetivo de combater crimes de desmanche de veículos. Os presos vão responder por extorsão, receptação, adulteração de sinal identificador de veículo automotor, entre outros crimes.

De acordo com a polícia, os criminosos agiam em crimes de adulteração de automóveis. Eles agiam de forma autônoma e vendiam as peças dos veículos tomados de assalto, ou até mesmo, trocavam por drogas. O delegado acredita que outras pessoas ainda podem ser presas por envolvimento nestes crimes. “Certamente demos um golpe no crime organizado da região. Conseguimos apreender algumas peças e carros que podem ter sido roubados pelos suspeitos”, completou.

Durante a Operação “Maçarico” os policiais apreenderam dez carros, duas motos e 15 motores, todos com sinais identificadores adulterados.

A ação foi coordenada pelo chefe do 7º Departamento de Divinópolis, Ivan José Lopes, pelo delegado de Formiga, Danilo César, e pelo delegado de Divinópolis, Renato Fonseca.

Redação do Jornal Nova Imprensa Estado de Minas/ Hoje em Dia

print
Comentários