Um policial militar matou a ex-namorada, também da PM, e a ex-sogra em Divinópolis. O soldado Igor Quintão Vieira, de 23 anos, ainda voltou para casa, na cidade de Rio Pomba, em Minas Gerais, matou a mãe dele, Eloiza Quintão, e se suicidou em seguida.

Os corpos da ex-namorada Aline Guimarães e da mãe dela Elizabete Guimarães foram encontrados por volta das 11h30 deste sábado( 12), na casa delas, na rua Espírito Santo, no bairro Sidil.

Informações apontam que o policial Igor Quintão Vieira não aceitava o fim do relacionamento e deixou uma carta. Ambos faziam o curso para sargento em Belo Horizonte, onde se conheceram e começaram o relacionamento.

De acordo com o capitão Leonardo Tagliate, comandante da 293ª Companhia do 21º Batalhão da PM, unidade que faz o policiamento em Rio Pomba, a corporação foi chamada na madrugada após parentes encontrarem mãe e filho deitados na cama, sendo que o militar segurava um revólver calibre 38.

Tagliate disse que cada um foi atingido por um disparo.

Mensagens no celular

Conforme o major Flávio Santiago, chefe da sala de imprensa da PM, antes de matar a mãe, o militar enviou uma mensagem pelo WhatsApp para um irmão confessando as mortes e avisando sobre a execução de Eloiza Santa Quintão Vieira.

– Na mensagem, ele confessou a morte da sargento Aline e da mãe dela e disse que não aguentaria ver o sofrimento da mãe e que, por isso, também teria que matá-la. A princípio, a motivação do crime seria passional. Ambos eram bons policiais e sem histórico de problemas. O caso será investigado – disse o militar.

 

IMPRIMIR
Fonte:

Portal Agora