Pontualidade dos voos domésticos no fim de ano foi de 92,5%

São considerados voos pontuais aqueles realizados até 30 minutos depois do horário programado, mesmo parâmetro adotado pela Anac.

São considerados voos pontuais aqueles realizados até 30 minutos depois do horário programado, mesmo parâmetro adotado pela Anac.

Os voos domésticos realizados entre os dias 21 de dezembro e 4 de janeiro tiveram um índice de pontualidade de 92,5%, de acordo com dados preliminares do Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), órgão do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DCEA), informou nesta segunda-feira (5) a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear).
São considerados voos pontuais aqueles realizados até 30 minutos depois do horário programado, mesmo parâmetro adotado pela a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A Abear salientou que o desempenho no fim de ano ficou em linha com o verificado durante a Copa do Mundo, quando a pontualidade foi de cerca de 92%. Herdamos do trabalho colaborativo da Copa uma operação aérea mais agilizada no fim de ano, que ajudou a evitar problemas e a solucionar situações adversas, disse, em nota, o diretor de Segurança e Operações de Voo da Abear, Ronaldo Jenkins. Durante a Copa, o CGNA fez uma operação colaborativa com todos os entes do setor aéreo.
Ainda de acordo com a Abear, as iniciativas realizadas pelas principais companhias aéreas do País, que criaram, juntas, cerca de 8 mil voos extras, remanejaram funcionários para aeroportos mais demandados, anteciparam a manutenção de aeronaves, e mantiveram aviões reservas, entre outras medidas também tomadas durante a Copa.

O bom resultado da operação aérea no fim de ano foi verificado apesar das fortes chuvas que ocorreram nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, no dia 23 de dezembro, principalmente em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, com o fechamento dos aeroportos de Guarulhos, Santos Dumont e Juscelino Kubitschek, acrescentou a entidade, lembrando que, naquele dia, o índice de voos com atrasos superiores a 30 minutos ficou próximo de 30%, entre os principais aeroportos do País.

Imprimir
Comentários

Sobre o Autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Pontualidade dos voos domésticos no fim de ano foi de 92,5%

São considerados voos pontuais aqueles realizados até 30 minutos depois do horário programado, mesmo parâmetro adotado pela Anac.

São considerados voos pontuais aqueles realizados até 30 minutos depois do horário programado, mesmo parâmetro adotado pela Anac.

 

Os voos domésticos realizados entre os dias 21 de dezembro e 4 de janeiro tiveram um índice de pontualidade de 92,5%, de acordo com dados preliminares do Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), órgão do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DCEA), informou nesta segunda-feira (5) a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear).

São considerados voos pontuais aqueles realizados até 30 minutos depois do horário programado, mesmo parâmetro adotado pela a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A Abear salientou que o desempenho no fim de ano ficou em linha com o verificado durante a Copa do Mundo, quando a pontualidade foi de cerca de 92%. “Herdamos do trabalho colaborativo da Copa uma operação aérea mais agilizada no fim de ano, que ajudou a evitar problemas e a solucionar situações adversas”, disse, em nota, o diretor de Segurança e Operações de Voo da Abear, Ronaldo Jenkins. Durante a Copa, o CGNA fez uma operação colaborativa com todos os entes do setor aéreo.

Ainda de acordo com a Abear, as iniciativas realizadas pelas principais companhias aéreas do País, que criaram, juntas, cerca de 8 mil voos extras, remanejaram funcionários para aeroportos mais demandados, anteciparam a manutenção de aeronaves, e mantiveram aviões reservas, entre outras medidas também tomadas durante a Copa.

“O bom resultado da operação aérea no fim de ano foi verificado apesar das fortes chuvas que ocorreram nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, no dia 23 de dezembro, principalmente em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, com o fechamento dos aeroportos de Guarulhos, Santos Dumont e Juscelino Kubitschek”, acrescentou a entidade, lembrando que, naquele dia, o índice de voos com atrasos superiores a 30 minutos ficou próximo de 30%, entre os principais aeroportos do País.

Redação do Jornal Nova Imprensa O Estadão

Comentários

Sobre o Autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!