Redação Últimas Notícias

O Cursilho Formiga realizou nesta terça e quarta-feira (23 e 24) uma campanha em prol dos pacientes que estão no Hospital de Campanha, no Ginásio Vicentão.

A campanha foi finalizada às 14h desta quarta-feira e foram arrecadados R$42.271, por meio de depósito, para a compra de fraldas geriátricas G e GG.

Eloísa Castro, uma das representantes do Cursilho de Formiga, disse ao portal que o grupo de cursilhistas resolveu fazer a campanha após um membro ter visto a postagem do médico e diretor da UPA, Vladimir Moreira em uma rede social.

“ Conseguimos o desconto em uma farmácia da cidade. A mensagem viralizou e várias pessoas resolveram aderir à campanha. Pessoas de outras cidades também resolveram abraçar a causa. Nesta quarta repercutiu que o movimento seria até uma fraude, mas no final deu tudo certo e vamos fazer ainda uma prestação de contas para a população”, explicou.

Ainda de acordo com Eloísa, membros do movimento se reuniram com pessoas da Secretaria de Saúde para definir também a compra de outros itens em prol dos pacientes do Hospital de Campanha.

O portal obteve informações que parte da população preferiu fazer a doação das fraldas geriátricas diretamente no Vicentão.

Prefeito, secretário e médico desfazem mal entendido sobre o assunto:

No início dessa tarde, o prefeito Eugênio Vilela, o secretário de Saúde, Leandro Pimentel e o médico e diretor da UPA, Vladimir Moreira se pronunciaram sobre a arrecadação e divulgaram um vídeo sobre o assunto:

Eugênio disse que esta não era uma campanha da Prefeitura, mas a administração municipal iria sim, receber o material adquirido. “O que eu disse é que, caso ocorresse um excesso de material, este poderia ser repassado para outra entidade”.

O médico Vladimir ressaltou que ficou orgulhoso com a ação promovida pela sociedade civil; pois “isso é uma prova que se pode contar com a população formiguense nessa corrente do bem”.

Médico e secretário em programa radiofônico explicaram que a eventual falta de insumos, como ocorre em todo o país, foi momentânea. A Prefeitura tão logo percebeu o aumento da demanda, inclusive de fraldas, que já foram adquiridas e está no aguardo da entrega das mesmas.

Para o médico, ao ver baixar repentinamente o estoque, prevenido e preocupado com a possível falta, fez o pedido em resposta a uma postagem através da rede social.

print
Comentários