Moradores de Oliveira aproveitaram os dias de festa e a movimentação nas ruas da cidade para recolher assinaturas contra um Projeto de Lei (PL) que prevê o aumento no salário dos vereadores. Eles ainda pedem a redução do salário atual.

De acordo com a organizadora da ação, Cristiane de Sá Ferreira, além de vetar o aumento, a emenda popular sugere a redução salarial dos políticos para R$ 1.200. “Os vereadores resolveram inserir esse PL em uma reunião interna e isso causou estranhamento na gente, porque o projeto pode ser votado até um mês antes das eleições, mas entraram com o projeto sem que ninguém soubesse. A gente quer que diminuam esses salários para a Câmara ter mais dinheiro para devolver à Prefeitura e assim investir na cidade”, disse.

O salário atual dos vereadores é de cerca de R$ 3.700. O projeto apresentado em caráter de urgência na Câmara propõe um reajuste para R$ 5.064. Para evitar a votação do projeto, assinado por 10 dos 13 parlamentares, o vereador Leonardo Leão, do PSDB, pediu vista. “Não havia motivos para essa urgência, por isso, o pedido de vista, para que a população tome conhecimento do fato”, explicou.

O vereador Francisco Ribeiro, do PDT, que pediu urgência na votação do projeto, justificou que o aumento salarial dos políticos irá ajudar a população. “O dinheiro não é pra gente não, é pra ajudar o povo”, destacou.

Para que a emenda popular entre em votação na Câmara é preciso aproximadamente de 1.600 assinaturas, 5% do total de eleitores de Oliveira. “A política brasileira precisa de mais amor, trabalhar por amor e não por dinheiro”, disse o professor Plínio Resende.

 

Fonte: Informações do G1||

Imprimir

Comentários