Haja criatividade e esforço para baixar o valor das contas de energia elétrica, cujos reajustes das tarifas em 2015 superam os 50%,  devido a constância da bandeira vermelha por uso de termoelétricas, aumento na Contribuição de Iluminação Pública (CIP) e reajuste significativo no preço da energia.

Mas segundo a Companhia energética de Minas Gerais (Cemig), em Minas, a população tem conseguido essa proeza. Segundo o diretor de Relações Institucionais e Comunicação da empresa, Luiz Fernando Rolla, a redução do consumo residencial foi de 8,6% no segundo trimestre do ano (abril a junho), em comparação com o mesmo período do ano passado.

 “Estabelecemos várias regras em casa para evitar o susto com a chegada da conta. Diminuir o uso do micro-ondas e ferro elétrico, o tempo do banho foram algumas delas. De 2014 para cá, nossa conta subiu de R$90 para R$150 e desse valor não vamos deixar passar”, comentou a dona de Casa Michele Faria.

Inadimplência

Apesar da redução no consumo, a inadimplência no pagamento da conta continua alto. A Cemig utiliza, há vários anos, diversas ferramentas de comunicação com o cliente, para evitar inadimplência. As medidas adotadas pela Empresa são contato telefônico, envio de e-mail, mensagem de texto via celular (SMS), carta cobrança e notificação por meio de carta visando evitar a inscrição do titular no serviço de proteção ao crédito.

“Acreditamos que se trata de um período em que os clientes estão se adaptando aos novos valores da conta de energia, para isso é importante o consumo eficiente, preservando o conforto e evitando o desperdício”, informa a gerente de Gestão e Controle da Inadimplência dos Clientes da Distribuição, Silvia Cristiane Martins Batista.

Para evitar despesas com pagamento de juros, multas e taxas de religação, no caso do corte, a recomendação é o pagamento da fatura de energia até a data de vencimento, porém, o cliente, titular da instalação, comprometido com o propósito de se tornar adimplente e que passa eventualmente por uma dificuldade financeira, deve procurar uma das agências da Cemig, com sua documentação, para buscar uma alternativa que permita a regularização de sua situação. 

A gerente ressalta, ainda, que é fundamental que os clientes mantenham o cadastro atualizado na Cemig. “É importante que os clientes mantenham suas informações corretas e atualizadas na Empresa para que possamos nos comunicar – sempre que necessário, inclusive para alertá-lo sobre o vencimento da tarifa de energia, possíveis atrasos, interrupções programadas para melhoria da rede elétrica e outros assuntos de interesse do cliente”, afirma.

 

Redação do Jornal Nova Imprensa Com informações da Cemig

Imprimir
Comentários