Diariamente, cerca de 500 brasileiros descobrem que têm diabetes, uma doença metabólica provocada pelo excesso de açúcar no sangue que acomete 10 milhões de pessoas no país.
Em todo o mundo, a epidemia atinge 366 milhões de indivíduos e mata 4,6 milhões por ano. Os endocrinologistas Alfredo Halpern e Marília Gomes explicam sobre o tema.
Manter o peso, não fumar, ter uma alimentação saudável, praticar exercícios e fazer check-ups regulares são cinco dicas úteis para prevenir a doença.
Pães, bolos, macarrão e doces viram açúcar dentro do corpo, algo fundamental para termos energia e desempenharmos as atividades do dia a dia.
Mas a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda, no máximo, de 3 a 4 colheres de açúcar por dia. Quatro colheres de macarrão, um pão francês e uma fatia de bolo, por exemplo, já contêm 2,5 colheres.
Para medir os níveis de glicemia (açúcar) no sangue, os diabéticos usam o chamado teste de destro, uma maquininha que fura o dedo e analisa o sangue. Quanto maior o nível de açúcar, mais difícil é para o corpo carregá-lo para dentro das células, onde ele vira energia. Veja abaixo os parâmetros usados:
Menos de 100 mg/dl ? Normal
De 100 a 126 mg/dl ? Pré-diabetes
Mais de 126 mg/dl ? Diabetes
Segundo a endocronologista Marília Gomes, o tipo 1 é considerado pior, porque atinge mais crianças, adolescentes e jovens, e é de difícil tratamento. Nos últimos dez anos, o número de casos desse tipo da doença dobrou em alguns lugares.
Halpern destacou que muitas pessoas descobrem que estão diabéticas porque há uma alta concentração de açúcar na urina, o que pode até atrair formigas.
De acordo com o médico, a diabetes é a segunda maior causa de cegueira no mundo, por isso é preciso ficar atento.
Frutas com alto índice glicêmico:
Banana
Mamão e papaia
Manga
Uva
Caqui
Fruta do conde

Frutas com baixo índice glicêmico:
Pera
Maçã
Morango
Pêssego

print
Comentários