Pesquisa do site Mercado Mineiro, realizada entre os dias 3 e 5 deste mês, junto a 114 estabelecimentos de Belo Horizonte, Contagem, Betim, Ribeirão das Neves, Ibirité e Sabará, na região metropolitana da capital, mostra que o botijão de gás de cozinha de 13 kg pode custar de R$ 60 a R$ 95, quando comprado diretamente no depósito, o que representa variação de 58%. Quando entregue em domicílio, os preços ficaram entre R$ 65 e R$ 95, uma diferença de 46%.

Já no caso do cilindro de 45 kg entregue no próprio bairro, os preços oscilaram entre R$ 270 e R$ 390, enquanto que no estabelecimento os valores encontrados ficaram entre R$ 250 e R$ 390, uma variação 56%.

Os preços foram reajustados na última quarta-feira, quando a Petrobras anunciou aumento de 4,4% no gás de cozinha. Com isso, o botijão de 13 kg buscado no depósito, que custava, em média, R$ 68,91 no dia 5 de junho, subiu para R$ 71,61 em 5 de julho, alta de 3,92%. Já no caso da entrega em domicílio, o preço passou de R$ 76,51, em média, para R$ 77,49, diferença de 1,28%.

O reajuste, segundo a estatal, se deve à desvalorização do real frente ao dólar, além da alta cotação internacional do produto. Porém, apesar do aumento, o valor é 5,2% inferior ao praticado em dezembro de 2017, disse a Petrobras.

 

Imprimir

Fonte:

O Tempo Online