O prefeito de Formiga Eduardo Brás compareceu na noite desta terça-feira (20), ao Pronto Atendimento Municipal (PAM), após médicos que cumpriam plantão deflagrarem uma greve sem prévio aviso como determina a lei.

Dois médicos afixaram cartazes no local e avisaram que os atendimentos estavam suspensos, apesar da recepção estar tomada por pacientes e acompanhantes.

No local, o prefeito ordenou a retomada dos trabalhos e convocou a presença do secretário de Saúde Ronan de Castro que compareceu ao local imediatamente, e por ser médico, ajudou inclusive no atendimento a pacientes.

A Polícia Militar de Formiga também foi acionada para registrar um boletim de ocorrências.

Eduardo prometeu que os dois profissionais que estavam de plantão e geraram o tumulto, não mais atenderão no PAM e que nessa quarta-feira (21), ele tomará todas as providências legais cabíveis para solução definitiva de tais problemas.

Segundo informações da Polícia Militar, os médicos alegaram que estavam sem receber os salários há três meses. Eles alegaram ainda, que os atendimentos não haviam sido suspensos totalmente, sendo que permaneciam sendo atendidos os casos de urgência e emergência.

 

Matéria atualizada às 10h

Imprimir

Comentários