Da Redação

Há exatos sete meses a Prefeitura de Formiga está autorizada pela Câmara Municipal a contratar operação de crédito de até R$3 milhões junto ao Banco do Brasil.

O projeto de lei apreciado pelos vereadores no dia 29 de abril, sendo rejeitado apenas pelo vereador Sidney Ferreira, após a sanção do prefeito Eugênio Vilela passou a ser a lei 5395, de 03 de maio de 2019 que estabelece que os valores financiados devem ser gastos exclusivamente na aquisição de máquinas e equipamentos.

Segundo a justificativa que acompanhava o projeto, seriam adquiridas 12 máquinas com os seguintes valores estipulados: motoniveladora RG 140 B (R$530 mil), pá carregadeira (R$330 mil), caminhão 6×2 BL truck (R$350 mil), caminhão toco (R$270 mil), caminhão trucado (R$300 mil), prancha caminhão BL truck (R$100 mil), caminhão 4×2 equipado com compactador de lixo (R$281 mil), caminhão bruck 4×2 equipado com poliguindaste e caçamba (R$268 mil), caminhão 4×2 equipado com tanque pipa com capacidade para 8 mil litros (R$241 mil), compactador de lixo 10m3 (R$80 mil), roçadeira hidráulica articulada RHA para trator (R$50 mil) e caminhão baú (R$200 mil).

O pagamento do financiamento será em 60 meses e, segundo informação prestada à época da aprovação pelo gerente de relacionamento-governo da instituição financeira, Wellington Morais Lima, os juros devem ser de 0,87% a 0,95% ao mês, sendo cobrada ainda uma tarifa de 2% sobre o valor do contrato, referente à comissão de estruturação da operação.

Apesar da insistência do Executivo para ver aprovada a proposta de financiamento que já havia sido rejeitada pelo Legislativo no dia 2 de abril de 2018, por 7 votos a 2, e de o prefeito Eugênio Vilela/PP afirmar, que a aquisição do maquinário aumentaria “a eficiência e a eficácia na prestação dos serviços públicos sob a responsabilidade da Gestão Municipal”, até o momento, nenhum dos itens da lista foi adquirido e não há data para que isso ocorra. Segundo informações enviadas pela administração após questionamentos do Nova Imprensa; “o edital para aquisição de máquinas e equipamentos já foi publicado, porém tivemos questionamentos por parte de alguns licitantes. Diante deste fato, o processo está sendo revisado, não havendo ainda data para a realização do mesmo”.

Alguns dos itens são, de fato, importantes para o andamento dos serviços da administração, inclusive na operação do Aterro Sanitário, cujos profissionais atualmente fazem uso de máquinas alugadas.

Imprimir
Comentários