A Prefeitura de Arcos suspendeu temporariamente o transporte escolar para alunos da rede municipal de ensino que moram em bairros distantes.
Pais de alunos estão revoltados cm o cancelamento. Manifestações em vários meios de comunicação traduzem o sentimento de indignação daqueles que não podem pagar o transporte particular para os filhos.
Na reunião da Câmara, na segunda feira (2), um grupo de pais solicitou aos vereadores que interfiram junto ao Executivo, para tentar resolver a questão.
A assessoria de Comunicação da Prefeitura de Arcos enviou nota na quarta-feira (4) á imprensa informando sobre o cancelamento do serviço. Confira:
Comunicado ? Transporte Escolar Urbano
?A Prefeitura de Arcos informa que suspendeu temporariamente o transporte escolar urbano oferecido aos alunos da rede municipal de ensino. Os contratos adquiridos na Administração 2013/2014 estavam com valores acima do praticado no município, fato que motivou uma readequação, por parte do atual Governo, a partir do mês de setembro, para que fosse mantido normalmente o transporte até o fim de 2014.
Mediante a necessidade de oferecer o transporte para alunos das comunidades rurais e de universidades fora de Arcos, a prioridade foi a licitação para o transporte rural, que é de obrigação do município. O fechamento deste novo contrato gerou uma economia de R$ 269 mil, se comparada ao contrato anterior.
Resolvido o problema do transporte rural, a preocupação se voltou ao transporte universitário. Quando a atual Administração assumiu a Prefeitura, a empresa contratada por meio de licitação recebia um valor de R$ 5,69 por Km rodado. Percebendo então que os cofres públicos não conseguiriam manter o transporte universitário até o fim do ano passado, devido ao alto custo do contrato, a equipe de governo se reuniu com a empresa licitada e conseguiu baixar o preço do Km rodado para R$ 4,25. Dessa forma, os ônibus foram mantidos até o fim das aulas de 2014.
O transporte escolar urbano não é legitimado e nem é de obrigação direta do município, dentro das normas do Ministério da Educação. No entanto, a Prefeitura de Arcos está buscando soluções para resolver as demandas geradas devido à devolução do 6° ao 9° para o Estado, provocando assim uma migração desses alunos para pontos distantes de suas casas?.

print
Comentários