Em Divinópolis, a Prefeitura instaurou uma comissão para apurar casos suspeitos envolvendo laudos médicos supostamente falsos, para evitar fraudes na vacinação contra a Covid-19 no município.

O laudo médico é uma das garantias para que não haja fraudes no processo de vacinação. Por causa das suspeitas de irregularidades em Divinópolis, esse processo tem ficado ainda mais rígido, inclusive com um protocolo caso seja detectado casos suspeitos, como explicou o assessor especial de governo, Fernando Henrique Costa.

“Agora a gente instaurou uma Comissão para poder analisar esses casos específicos. Essa comissão vai analisar todos esses documentos e aqueles que entender como suspeitos, como por exemplo, um laudo de um médico que não é daquela especialidade, ou faltando informações, ou o mesmo médico com vários laudos de pessoas diferentes, vamos investigar e às vezes notificar a pessoa para apresentar informações complementares”, esclareceu Fernando Henrique.

Fernando também informou que, caso a comissão entenda que, há um indício de uma fraude o caso poderá ser encaminhado para a Polícia Federal (PF).

“No caso de envolvimento de médicos a gente vai enviar para o órgão competente no caso o CRM e sobre os servidores além de tomar os procedimentos criminais a gente pode também instaurar um processo administrativo”, explicou o assessor especial de governo.

Orientação

Segundo a Secretaria de Saúde (Semusa) o laudo médico é essencial para a comprovação da comorbidade e a garantia da vacina. Sem ele, não é possível receber o imunizante.

“É necessário a pessoa aprestar um laudo médico descrevendo que a pessoa sofre com aquela comorbidade, quais medicamentos que ela usa e qual o tratamento que ela faz para essa comorbidade. Além disso, se ela puder trazer para complementar, as receitas médicas e eventual prontuário médico, também vai ajudar”, disse Fernando.

A Secretaria de Saúde informou que é importante reforçar que no caso de quem tenha comorbidades, mesmo que ainda não esteja no calendário de vacinação contra a Covid-19, se programe para pegar o laudo médico no posto de saúde de forma antecipada. Assim, evita tumulto e o risco de ficar sem o documento.

Fonte: Tapiraí tv

print
Comentários