Acerca das questões relacionadas ao aumento salarial dos servidores municipais, a Prefeitura de Formiga vem a público informar que:
1. Em reunião com a diretoria do Sintramfor (Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Formiga), em um primeiro momento, foi solicitado um aumento de 15%, a ser dado a partir do mês de janeiro de 2013. A Administração ofereceu 6,05% de INPC, a ser pago a partir do mês de março de 2013. O sindicato solicitou então o percentual de 10%. Diante disso, a Administração antecipou-se e encaminhou o Projeto de Lei para a Câmara Municipal autorizando o aumento de 6,05% (INPC) retroativo a 1º de março. Posteriormente, em uma nova reunião, a diretoria do Sindicato solicitou que a Administração retirasse este projeto do Legislativo.
2. Após a retirada do projeto da Câmara, a Administração se deparou com um resultado de arrecadação muito abaixo do esperado, fazendo com que fosse suspenso qualquer envio de projeto desta natureza, para uma melhor discussão e análise da situação financeira.
3. Qualquer negociação que seja realizada de agora em diante, terá que levar em conta o fato de que Formiga passa atualmente por uma significativa queda de arrecadação, detectada pela Secretaria Municipal da Fazenda e que o impacto da folha no orçamento já é de 53,16%, estando próximo do máximo permitido que é de 54%.
4. O aumento do Vale Alimentação também passará por uma séria discussão entre as secretarias competentes acerca da saúde financeira do município e avaliando qual valor será possível repassar aos servidores.
5. É importante frisar ainda que a Administração respeita integralmente a margem de 35% para contratados e comissionados.

Formiga/MG, 10 de abril de 2013.

JOSÉ TERRA DE OLIVEIRA JÚNIOR
GABINETE DO PREFEITO

Assembleia nesta quinta
Nesta quinta-feira (11), o Sintramfor realizará uma assembleia com os servidores na Câmara Municipal, às 17h.
O sindicato esteve reunido com a administração municipal por várias vezes, para apresentar as reivindicações dos servidores.
Durante assembleia realizada no dia 26 de março, foi apresentado às respostas do Executivo, o valor de 6,05% de INPC, o qual foi recusado pela maioria dos presentes.

IMPRIMIR