O Cruzeiro se tornou clube-empresa na tarde desta segunda-feira (29). O presidente Sérgio Santos Rodrigues confirmou o ocorrido por meio de comunicado divulgado à imprensa. A Raposa é a primeira a se tornar SAF (Sociedade Anônima do Futebol) no Brasil.

“Entre os grandes desafios que tínhamos pela frente, um dos maiores era tornar o Cruzeiro um clube empresa. Foi um longo trabalho, desde o primeiro dia da gestão, com dezenas de encontros e reuniões, muitas delas no Senado e na Câmara dos Deputados”, escreveu o dirigente.

“Hoje (29), esse desejo se tornou realidade e apresentamos para registro a primeira Sociedade Anônima do Futebol do Brasil. E essa nova realidade nos permitirá reerguer o Clube com mais solidez”, acrescentou.

O mandatário cruzeirense ainda agradeceu aos parceiros do clube no projeto. Ele enaltece as empresas Alvarez & Marsal, Ernst & Young e Volpini & Batista.

“Agradeço muito a todos os envolvidos, entre Alvarez & Marsal, Ernst & Young, Volpini & Batista e todos os que foram decisivos para que SAF do Cruzeiro saia do papel. E repito o que já disse algumas vezes, publicamente: nosso trabalho é para deixar o Cruzeiro sólido e equilibrado para nossos filhos e netos. Seguimos firmes nesse propósito”, completou Sérgio Rodrigues.

O Cruzeiro prevê uma arrecadação de R$ 500 milhões logo nos primeiros meses da transformação em SAF (Sociedade Anônima do Futebol).

Fonte: O Tempo

print
Comentários