Está detido no presídio Floramar o ex-padrasto da menina de dez anos que morreu no último sábado (24) em Divinópolis por causa de um suposto enforcamento quando brincava com a irmã no quintal de casa.
Um exame de necropsia comprovou o abuso sexual. O suspeito, um soldador de 37 anos, tem passagens na polícia por furto e envolvimento com drogas. Ele teve a prisão temporária decretada e, desde essa quarta-feira (28) à noite, está no presídio.
Agora à tarde serão ouvidas as testemunhas que poderiam confirmar se o soldador trabalhou ate às 19h, horário que aconteceu o crime. Se a versão dele for confirmada ele poderá ser solto ainda hoje.
A mãe da menina será indiciada por abandono de incapaz, já que no momento do crime as duas garotas estavam sozinhas em casa. Ainda de acordo com o delegado, no Conselho Tutelar de Divinópolis, existem denúncias que as meninas passavam a maior parte do dia sozinhas em casa.

print
Comentários