O Ministério da Saúde divulga hoje os dados mais recentes sobre a hipertensão. O número de brasileiros com pressão alta passou de 21,5% em 2006 para quase 25% no ano passado.
E a doença se alastrou em todas as faixas etárias.O cardiologista Lucimir Henrique, coordenador no Distrito Federal da Campanha Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão, que será lançada hoje em todo o país, fala mais sobre a doença.
Um dos principais problemas é que a hipertensão é uma doença silenciosa e afeta igualmente homens e mulheres. Pessoas magras podem sofrer do mal e o número de jovens e adolescentes com pressão alta tem aumentado. O médico aponta que esse quadro tende a se agravar, ?Os nossos adolescentes se alimentam muito mal. Têm por hábito ficar na frente de computador, videogame e deixam de praticar atividades físicas. Isso provoca obesidade, aumento no colesterol e pressão alta?, contou.
Para evitar isso, o cardiologista Lucimir Henrique destaca que é preciso praticar atividade física, ter cuidado com a alimentação e atenção especial para o sal.
A carga genética é um fator importante para a doença: ?Quem tem pai e mãe com pressão alta deve ficar atento?, diz o médico.
A medida da pressão deve ser feita pelo menos uma vez por ano. ?Quem tem aparelho digital em casa pode fazer a aferição duas, três vezes ao ano?, aconselha o médico.
Doentes crônicos e pessoas com mais de 60 anos de idade já podem tomar a vacina contra a gripe H1N1. Nos estados das regiões Norte e Sul do país, os idosos podem também receber a dose contra a gripe comum. Nas outras regiões, a campanha de vacinação contra a gripe comum só começa no dia 8 de maio.

print
Comentários