Em entrevista exclusiva à rádio Super 91,7 FM, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, disse que a previsão é de queda de até 35% na arrecadação em abril. Com isso, o corte na receita do Estado seria de aproximadamente R$ 3 bilhões. Em 2020, o governo projeta déficit superior a R$ 20 bilhões.

“O buraco só tem aumentado (…). Ou nós teremos uma ajuda federal, ou em maio não teremos condições de pagar nada. A arrecadação caiu muito, podendo chegar a 35%”, disse Zema.  

O governador promete anunciar nesta sexta-feira (24) a data da segunda parcela do salário dos servidores de Minas Gerais e ressalta que só foi possível fechar as contas de março com o pagamento de dívidas antigas, referentes à entrada em caixa de R$ 782 milhões de uma dívida do extinto Bemge.

O governador anunciou nos últimos dias um plano de flexibilização das atividades econômicas em Minas Gerais. Pelo projeto, todas as atividades poderão ser retomadas em até três semanas. Mas a decisão pela abertura ou não ficará a cargo dos prefeitos.

“Nós queremos fazer essa reativação segura, gradual e responsável da melhor forma possível. Tenho me empenhado porque sei o quanto é importante reativar a economia, mas deixando a vida em primeiro lugar”, destacou.

Fonte: O Tempo Online

print
Comentários