A americana que acusa o príncipe Andrew de ter abusado dela através da rede de tráfico sexual do financista Jeffrey Epstein entrou nessa segunda-feira (9) com um processo em Nova York contra o membro da realeza britânica, informou seu advogado.

A denúncia, vista pela AFP, afirma que o duque de York, segundo filho da rainha da Inglaterra, é “um dos homens poderosos” a quem Virginia Giuffre foi “entregue para fins sexuais”.

Os fatos ocorreram entre 2000 e 2002, quando a denunciante tinha 16 anos, e aconteceram através da extensa rede de tráfico sexual pela qual Epstein foi preso. O financista cometeu suicídio em uma prisão de Manhattan, no verão de 2019. 

“Responsabilizo o príncipe Andrew pelo que me fez. Os ricos e poderosos não estão isentos de prestar contas. Espero que outras vítimas vejam que é possível não viver no silêncio e no medo”, declarou Virginia.

O príncipe, 61, negou as acusações em entrevista concedida à BBC em novembro de 2019. O membro da realeza britânica chegou a expressar dúvidas sobre a autenticidade de uma foto na qual ele aparece com Virginia e, ao fundo, Ghislaine Maxwell, que segue presa pelo caso Epstein.

Apesar de seus desmentidos, a associação de Andrew ao empresário americano o obrigou a se retirar da vida pública.

Fonte: O Tempo

print
Comentários