O professor Heslley Machado Silva, do UNIFOR-MG, participou de um congresso na Suécia, com a apresentação do trabalho Obstetras e gestantes do município de Formiga/Minas Gerais/ Brasil: decidindo o tipo de parto a ser realizado. A proposição é um recorte da pesquisa Como se constrói a decisão do tipo de parto no município de Formiga/MG, que ainda está em fase de execução.
O congresso ocorreu entre os dias 21 e 26 de junho. A apresentação do professor do UNIFOR-MG foi no primeiro dia de trabalhos efetivos do evento e atraiu a atenção dos participantes: Foi notório o espanto dos presentes com os números de cesarianas no Brasil, sem paralelo em nenhum outro país no mundo, demonstrando, novamente, a relevância do tema, ressaltou Heslley.
De acordo com o professor, foi bastante produtiva a participação no congresso, tanto pela discussão do trabalho desenvolvido, quanto pela possibilidade de assistir à apresentação de trabalhos e fóruns dos mais diversos temas ligados à saúde sexual. Percebemos como podemos contribuir ao levar essas questões, como educação sexual, AIDS, dentre outros assuntos, para a pauta das instituições educacionais e de pesquisa, comentou.
Heslley destaca o apoio do UNIFOR-MG para tornar possível a apresentação do tema no congresso. Graças ao apoio logístico e financeiro do UNIFOR-MG, destacando a Reitoria e o Núcleo de Pesquisa, além das coordenações de curso, é que a divulgação da pesquisa se tornou possível.
Sobre a pesquisa
A pesquisa está sendo desenvolvida desde 2007, com a participação da aluna do curso de Enfermagem Angélica Rodrigues Costa.
É o terceiro congresso em que o trabalho é divulgado. A pesquisa foi aprovada para participação em pôster no 7o Congresso de Saúde e Doenças da Mulher, na Grécia, em setembro de 2008, como também no 12o Congresso Mundial de Saúde Pública, na Turquia, em abril de 2009. Neste congresso, na Suécia, a apresentação foi feita oralmente, com explanação sobre o assunto, seguida de perguntas dos participantes.
De acordo com o professor Heslley, a pesquisa original está próxima de ser concluída. Primeiro, foi feita a coleta de dados junto aos hospitais, em seguida, foram feitas entrevistas com obstetras e gestantes. Atualmente, a etapa é de acompanhamento às gestantes. Por último será feita a sistematização dos dados obtidos, para serem produzidos artigos, explicou.
O professor contou que o objetivo do estudo foi, a princípio, se inserir no núcleo de pesquisa, como também, contribuir com o desenvolvimento da cultura de produção científica. Outra finalidade seria subsidiar políticas que possam ajudar a equacionar melhor o número de partos normais e cesáreas. Heslley comentou que os países mais desenvolvidos tendem a ter índices elevados de partos normais, ao contrário do Brasil, em que gestantes estão priorizando a cesariana.
O professor
Heslley é biólogo e professor dos cursos de Enfermagem, Ciências Biológicas e Medicina Veterinária. A sua participação no 19o Congresso de Saúde Sexual, em Goteborg, na Suécia, foi resultado de um projeto de iniciação científica que ele desenvolveu junto à FAPEMIG (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais), apoiado pelo CEPEP (Coordenação de Extensão, Pesquisa Pós-graduação e Ensino a Distância), do Centro Universitário de Formiga.

print
Comentários