Os trabalhadores das 14 categorias que precisam de registro profissional já podem solicitar o documento e acompanhar o pedido por meio da internet desde esta segunda-feira (29). O Sistema Informatizado de Registro Profissional (Sirpweb) é disponibilizado nas páginas das Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego (SRTE).
O sistema já foi testado no Distrito Federal, desde novembro de 2012, e agora o serviço está sendo estendido a 20 estados: Acre, Alagoas, Amazônia, Amapá, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.
Segundo o ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, em breve o sistema será implementado em todo o país, também nos estados da Bahia, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.
Ao preencher o cadastro com seus dados pessoais, seleção da categoria profissional e dos documentos de capacitação, o trabalhador recebe um número de protocolo, para posterior acompanhamento do processo e uma lista de documentos que devem ser protocolados na SRTE mais próxima. A partir de então, toda a tramitação poderá ser acompanhada pela internet.
O MTE concede o registro profissional a 14 categorias: agenciador de propaganda, artista, atuário, arquivista, guardador e lavador de veículos, jornalista, publicitário, radialista, secretário, sociólogo, técnico em espetáculos de diversões, técnico de segurança do trabalho, técnico em arquivo e técnico em secretariado. Os profissionais destas categorias regulamentadas por lei têm a obrigação de se cadastrarem no sistema para desempenhar suas atividades.

Imprimir
Comentários