O Brasil Mais Produtivo (B+P), programa do Governo Federal que visa auxiliar as empresas industriais do país a melhorar seus processos produtivos, com a implementação de ações rápidas, eficientes e de baixo custo, será apresentado na FIEMG Regional Centro-Oeste na próxima quinta-feira (14) a partir das 7h30.

O Programa é coordenado pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/Fiemg), Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (Apex-Brasil), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e apoio do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES). O B+P visa aumentar a produtividade de empresas industriais, com a promoção de melhorias rápidas, de baixo custo e alto impacto. A distribuição de vagas é feita por meio de sorteio e para participar é preciso atender aos requisitos do programa. As empresas selecionadas terão subsídio de até 80% do valor do investimento.

Podem se inscrever empresas que têm entre 11 e 200 funcionários e integram os setores de Alimentos e Bebidas, Metalmecânico, Moveleiro ou Vestuário e Calçados. A lista de CNAE de cada setor está disponível no formulário de cadastro do site do B+P e será distribuída no evento na Fiemg. Para participar, os empreendimentos não podem ter recebido consultoria em manufatura enxuta nos últimos 24 meses (B+P ou similares). É necessário preencher formulário de cadastro no site do B+P 2018/2019 e, posteriormente, receber a visita da equipe do programa, composta por consultores que realizarão a análise inicial de aderência da empresa..

De acordo com a agente de relações com o mercado da Fiemg Regional Centro-Oeste, Elizangela Mato Rodrigues, o programa ajuda a aumentar em 20% a produtividade da indústria participante. “A metodologia de Manufatura Enxuta (Lean Manufacturing) consiste em eliminar ou reduzir desperdícios gerados pelos mais diversos processos de uma empresa, como transporte, inventário, movimentação, espera, produção excessiva, processamento excessivo e defeitos, o que traz grandes benefícios para o empreendimento, como uma maior produtividade, e consequentemente aumenta seu nível de competitividade”, enfatizou.

Segundo dados do próprio programa, com os ganhos de produtividade alcançados, as empresas recuperam seus investimentos, em média, em menos de 24 dias de atividade, além de terem um ganho médio anual estimado de 11,37 vezes do investimento total. O programa também apresentou, em média, redução de quase 60% na movimentação de trabalho e de 62% no retrabalho.

Para o vice-presidente da Fiemg Regional Centro-Oeste, Paulo César Costa, o Brasil Mais Produtivo é uma excelente oportunidade para empresários dos segmentos selecionados otimizarem sua produtividade utilizando o subsídio do programa aliado à experiência e qualidade dos consultores SENAI/FIEMG. “É importante que os industriários da nossa região utilizem o portfólio de programas que as entidades oferecem para fortalecer o seu negócio. A metodologia Lean Manufacturing é uma estratégia muito interessante para alcançar a sustentabilidade e aumento da competitividade das empresas”, finalizou.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas até 17 de junho. Para participar do evento e conhecer o programa, basta se inscrever gratuitamente, no site http://www7.fiemg.com.br/Regionais/centro-oeste, ou pelo telefone (37) 3690-4400.

Imprimir

Fonte:

Fiemg Regional Centro-Oeste