A Secretaria Municipal de Cultura e bibliotecas públicas promoverão no dia 26 de outubro, na área externa do Centro Cultural Claudinê Sílvio dos Santos/Casa do Engenheiro, o projeto “Árvore do Livro”. Recentemente, a pasta publicou dois editais de chamamento público, um destinado a pessoas jurídicas que queiram vender livros e outro direcionado a associações que pretendem comercializar alimentos e bebidas durante o evento. As inscrições estão abertas e o prazo se encerra às 10h do dia 25 de setembro (para as pessoas jurídicas que queiram vender livros) e às 10h do dia 26 de setembro (para as entidades que queiram comercializar alimentos).

Conforme o edital de chamamento público para venda de livros, será selecionada uma pessoa jurídica para patrocinar a feira do livro. Já o edital de chamamento público para comercialização de alimentos e bebidas determina que serão selecionadas duas associações para compor a praça de alimentação. Os espaços oferecidos são para montagem de uma tenda para cada entidade, de 3x3m.

Tanto as pessoas jurídicas quanto as entidades interessadas em participar deverão procurar a Diretoria de Comunicação da Prefeitura para entregar dois envelopes, um com a documentação de habilitação (originais, cópias autenticadas ou cópias acompanhadas dos originais para autenticação no ato) e outro com a proposta de patrocínio. A Diretoria de Comunicação fica no segundo andar do prédio da Prefeitura, na rua Barão de Piumhi, 121, no Centro.

Os editais com as fichas de inscrições e as relações de documentação exigida podem ser acessados pelo site da Prefeitura, no link “Recursos Humanos” e, logo em seguida, “Árvore do Livro”.

As propostas serão abertas às 10h30 dos dias 25 e 26 de setembro, na Diretoria de Compras Públicas, que fica também na rua Barão de Piumhi, 92-A, terceiro andar.

‘Árvore do Livro’

O projeto trata-se de uma homenagem à árvore e à literatura, por isso é sempre realizado próximo ao Dia da Árvore (21 de setembro). Antes, o evento era promovido pelas bibliotecas públicas com o apoio da Secretaria de Educação. Neste ano, ele está sendo feito pelas bibliotecas em parceria com a Secretaria de Cultura.

A supervisora das bibliotecas, Heloísa Silva de Sousa Pinheiro, contou que o projeto sempre foi um evento de praça para unir árvore e livro. “Simbolicamente, são amarrados livros nas árvores para alertar ao público que assim como a árvore traz benefícios aos seres vivos, como renovação do ar e produção de frutos, os livros também oferecem boas ações, como amplia nossos conhecimentos, melhora nossa interpretação e redação, nos diverte com histórias de humor e até tem o poder de curar doenças”.

 

Fonte: Decom/Formiga ||

Imprimir

Comentários