Na manhã desta sexta-feira (17), os proprietários de trailers localizados nas margens dos rios Formiga e Mata-Cavalo se reuniram com o prefeito Eugênio Vilela, e com os secretários municipais Rômulo Cabral (Regulação Urbana), José Ronaldo do Couto (Obras) e Alisson Sá (Planejamento e Desenvolvimento Econômico).

O encontro teve como objetivo apresentar o projeto de construção de um novo espaço com quiosques para abrigar os comerciantes que atuam irregularmente em lugares públicos de Formiga.

No dia 8 deste mês, o prefeito já havia se encontrado com os proprietários e informado a eles sobre essa alternativa de construção dos quiosques no estacionamento do Terminal Rodoviário. Na ocasião, ele determinou a criação de um croqui para saber quantos quiosques cabem no estacionamento e agendou outra reunião para apresentar o projeto de obra.

Segundo Eugênio, existe uma ação judicial desde 2007 que trata da retirada dos trailers das margens dos rios e exige a recomposição do local desocupado. “Essa ação já foi sentenciada pelo juiz e está para ser executada. Não queremos prejudicar ninguém, essa situação já foi discutida e tem que ser resolvida. Não podemos manter algo que está errado e, se a Prefeitura não cumprir o que é exigido na ação, a responsabilidade ficará em cima de nós”.

Antes que ocorra o fechamento dos estabelecimentos, Eugênio convocou os proprietários de trailers para propor uma solução a eles. O projeto apresentado pelo prefeito contém 15 quiosques com banheiros para cada um e segue o mesmo modelo do que já foi criado há oito anos em Formiga, também no Terminal Rodoviário. “Faríamos uma concessão de espaço público, mediante aprovação de lei específica pela Câmara Municipal, em que os proprietários poderão usar os quiosques por cinco anos sem pagar aluguel e, depois desse prazo, os estabelecimentos seriam licitados para locação. Se os comerciantes concordarem, nós podemos fazer uma ação conjunta e apresentá-la ao Ministério Público, ou seja, tentaremos um acordo solicitando o maior prazo possível para a mudança dos estabelecimentos.”

O secretário Rômulo ressaltou que a construção dos quiosques não é demorada e que seria feita de forma padronizada. “Do ponto de vista comercial, acho a proposta melhor, porque todos estarão juntos em uma praça de alimentação e poderão promover shows, eventos que contribuirão para o rendimento dos negócios dos proprietários.”

Os comerciantes viram o projeto de construção dos quiosques e, ao final da reunião, ficaram de estudar sobre a proposta e dar uma resposta ao prefeito.

 

Imprimir

Fonte:

Decom/Formiga