Da Redação. 

O Governo de Minas Gerais inaugurou nesta quarta-feira (17) o projeto de aviação regional –  Integração Regional de Minas Gerais – Modal Aéreo (Pirma).

O projeto busca fomentar os negócios regionais, desenvolver o turismo e facilitar o deslocamento de moradores do interior a Belo Horizonte, permitindo que tenham acesso rápido a eventos e serviços disponíveis na capital. Serão oferecidos 60 voos por semana, sem escalas, ligando o Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, as cidades: Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Juiz de Fora, Muriaé, Patos de Minas, Ponte Nova, São João Del Rei, Teófilo Otoni, Ubá, Varginha e Viçosa.

O voo inaugural realizado nesta quarta levou autoridades e representantes institucionais à cidade de São João Del Rei, em um percurso de aproximadamente meia hora.

O presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), Castello Branco, destacou a importância do projeto para o desenvolvimento de diversos territórios de Minas Gerais: “É uma iniciativa inédita do Governo do Estado para estimular negócios e dinamizar a economia dessas regiões. O transporte aéreo é sempre um fator de transformação”, salientou Castello Branco.

As viagens são oferecidas em aviões de pequeno porte, modelo Cessna Grand Caravan 208 B, homologados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para o transporte de até nove passageiros. A companhia aérea que presta o serviço é a Two Táxi Aéreo, vencedora da licitação realizada pela Codemig.

As rotas e frequências dos voos foram definidas preferencialmente para cidades não atendidas pela aviação regular e a partir de uma pesquisa de mercado, que ouviu 2.100 pessoas em 31 municípios do estado, para identificar a demanda pelo transporte aéreo nessas localidades.

Em uma segunda etapa, confirmada a sustentabilidade técnica e econômica do projeto, poderão ser incluídas novas localidades e ampliada a frequência dos voos.

As vendas dos vouchers de voo são feitas pelo site Voe Minas.  Em média, cada voo cobrirá 200 km, terá duração de 40 minutos e custará cerca de R$300 por passageiro.

 

Fonte: Segov ||

print

Comentários