O prefeito Eugênio Vilela encaminhou nesta segunda-feira (28) para a Câmara Municipal de Formiga, em regime de urgência, um Projeto de Lei que autoriza o Executivo a contratar crédito no valor de até R$3 milhões junto ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). Com os valores, será realizada a obra da rede interceptora de esgoto dos Córregos Matadouro, Bela Vista e Romualdo.

Segundo informações da administração municipal, os três córregos estavam incluídos na obra objeto de financiamento da Caixa Econômica Federal, a qual foi parcialmente executada pela empresa Soenge Construtora, e encontra-se paralisada desde o início de 2013, devido à falência da Construtora.

 Está sendo contratada uma empresa especializada em engenharia para elaboração do Diagnóstico Técnico do sistema de esgotamento sanitário já existente (interceptores) localizados às margens esquerda e direita dos rios Formiga e Mata Cavalo, visando verificar a funcionalidade da obra executada e possíveis pontos de inconformidades.

O contrato celebrado com a Caixa, comtemplava inicialmente a execução de obra nos rios Formiga e Mata Cavalo, além dos córregos Cidade Jardim, Matadouro, Engenho de Serra, Bela Vista e Romualdo.

Dentre estes, a empresa Soenge realizou 100% das obras previstas relativas aos córregos Cidade Jardim e Engenho de Serra e, conforme já mencionado, executou parcialmente, nos rios Formiga e Mata Cavalo, sendo que nos córregos Matadouro, Romualdo e Bela Vista os serviços não chegaram a ser implementados.

Na reprogramação, o valor restante do contrato disponível na Caixa é insuficiente para a conclusão dos serviços devido os custos estarem muito defasados. Com a conclusão dos serviços será garantido a funcionalidade das respectivas redes interceptoras de esgoto que farão a conexão com a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).

Fonte: Decom

print
Comentários