A Câmara Municipal aprovou, na reunião da segunda-feira (22), o Projeto de Lei 205/2018, que institui em Formiga a Semana Municipal “Por Uma Cidade Sem Trotes”.

A proposta, de autoria do vereador Flávio Martins/PSC, determina que as atividades serão realizadas anualmente no mês de junho e integrarão o calendário municipal, a fim de conscientizar a população de que a prática de trotes potencializa o risco de mortes e outros danos àqueles que realmente necessitam dos serviços de atendimento móvel de urgência, emergência e de segurança.

Ainda é previsto no projeto que as instituições de ensino do município poderão implementar atividades que despertem no educando a consciência de que trotes podem trazer graves consequências, além de o Poder Executivo ser autorizado a estabelecer parcerias com órgãos públicos para a realização de palestras e atividades de conscientização.

Ao falar sobre a proposta, Flávio Martins destacou que o trote gera muitos prejuízos para a sociedade. “Esse projeto é de suma importância para salvaguardar a vida dos cidadãos que necessitam dos serviços de emergência, pois quando uma viatura ou ambulância se desloca para atender um trote, deixa de salvar a vida de quem realmente está precisando”.

Atendimento do Samu

O coordenador do Samu, José Márcio Zanardi, utilizou a Tribuna do Povo para falar da importância da conscientização contra os trotes e sobre os prejuízos causados por essa ação.

De acordo com Márcio, o trote faz com que toda uma equipe se desloque até um local sem necessidade gastando recursos públicos, como combustível. Um projeto semelhante foi implantado na cidade de Divinópolis e outros municípios também estão tomando a mesma iniciativa.

No ano passado, cerca de 30% das ligações recebidas pelo Samu foram trotes. Após algumas atitudes pró-ativas nos municípios, o resultado foi positivo. De janeiro deste ano até o momento, o Samu recebeu 192 mil ligações, destas, apenas 10% foram consideradas trotes (cerca de 20 mil ligações)|.“Estamos aqui para prestar um serviço de qualidade e com eficiência à população. Dar uma assistência ao cidadão, pois às vezes a última esperança dele é o Samu”.

Em um ano e quatro meses de serviços em Formiga, o Samu prestou quase 4 mil atendimentos.

Além de atendimento de urgência no local, o Samu faz orientações médicas por telefone. Em Formiga, foram cerca de 2 mil orientações médicas. O telefone do Samu é o 192.

A assessora de comunicação do Samu, Márcia Santos, Flávio Martins e José Márcio Zanardi (Foto: divulgação Câmara)

 

 

 

Fonte: Câmara Municipal||

print

Comentários