A votação do projeto de lei da securitização das dívidas dos estados, colocada pelo governador Fernando Pimentel (PT) como único plano para obter recursos para pagar o 13º salário dos servidores públicos, ficou para o ano que vem. Por falta de acordo, o texto não entrou na pauta do plenário desta quarta-feira (20), apesar da promessa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ).

Mesmo com o adiamento, o governo de Minas informou que vai manter a reunião com os representantes dos sindicados dos servidores nesta quinta-feira (21), na qual apresentará uma proposta de pagamento do 13º para as demais categorias do funcionalismo.

 

Fonte: Estado de Minas||https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2017/12/20/interna_politica,925899/projeto-recursos-13-dos-servidores-de-mg-securitizacao-adia-2018.shtml

Imprimir

Comentários