A equipe do Projeto Terra das Águas comemora o sucesso da construção de terraços e barraginhas, que tiveram início em setembro de 2020. Ambas estruturas de obras de terra promovem a infiltração de água no solo e o controle de processos erosivos, ações importantes para o abastecimento da capacidade produtora de água nas nascentes da bacia.

De acordo com o coordenador geral do projeto, Heytor Marcos Silva Pimenta, aproximadamente 50 propriedades são beneficiadas pelas atividades, que revitalizam parte das nascentes da sub-bacia do rio Formiga. Ele contou que na fase atual, há a instalação de cercas no entorno de áreas de vegetação protegida, contribuindo para a qualidade da água.

“Os terrenos recebem quatro fios de arame farpado, que impedem o acesso de animais, prejudicial para a qualidade da água. O gado é direcionado para novos bebedouros. Todos os pontos são analisados e demarcados pelo analista ambiental, conforme a legislação. As obras são submetidas à aprovação do produtor rural. Após o cercamento, será feito o relatório final para que o produtor receba recursos do projeto, de acordo com as intervenções no terreno”, explicou.

A equipe atual do Projeto conta com os seguintes integrantes: Heytor Marcos Silva Pimenta (coordenador geral do projeto); professora Dra. Kátia Daniela Ribeiro (supervisora de extensão); Evandro Marinho Siqueira (analista Ambiental); professor José Ivo da Silva (supervisor de execução); João Paulo Augusto Borges (fiscal de Obras); Carolina Dayana Epifânio Teles e Igor Vinícius Silva (estagiários). A empresa Antares Carvalho e Melo Empreendimento LTDA é a contratada para a execução das obras.

Os trabalhos são desenvolvidos pelo Unifor-MG em parceria com o Ministério Público, Centro Mineiro de Alianças Intersetoriais (CeMais) e Saae. A iniciativa visa proteger a vegetação das nascentes e de cursos de água, promover a infiltração da água no lençol freático e controlar erosões e o carregamento de sedimentos, de forma a aumentar a quantidade e melhorar a qualidade das águas da sub-bacia do rio Formiga.

Fonte: Unifor-MG

print
Comentários