O benefício de saída temporária de presidiários, conhecido como “saídão”, poderá ser reduzido. É o que prevê uma proposta (PLC 146/2017) aprovada nesta quarta-feira (6), pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Atualmente, os presos tem direto a saídas de  sete dias, até cinco vezes ao ano, já a proposta prevê até quatro saídas, duas vezes por ano.

Em seu voto, a relatora Simone Tebet (PMDB-MS) foi favorável à proposta, que também agrava a pena para detentos que cometerem novos crimes no tempo em que estiverem fora da prisão. A matéria ainda precisa passar por mais uma votação no plenário da Casa.

IMPRIMIR