Mais uma grande obra desta administração que se diz preocupada com os pobres, continua a todo vapor ao lado da guarita localizada na travessia férrea na rua Manoel Justino Nunes.
As novas instalações que abrigarão os guariteiros vêm sendo erguidas por eles próprios, há mais de 90 dias, nas folgas sob o conhecido regime de ?adjutório? e recebendo material de demolição, fornecido pelo patrão (Prefeitura).
Os guariteiros que há longos anos ficam ali, por 24 horas, confinados como sardinha, naquela minúscula e mal ventilada instalação, verdadeira embalagem de lata, acreditam que um dia (sabe-se lá quando) trocarão os 2 m² pelas confortáveis instalações que o bondoso patrão permite que eles ergam ali mesmo, sem projeto, sem licença e em faixa de domínio de terceiros. É uma situação desumana. É uma vergonha, ou melhor, falta dela! Confiram a foto ou se preferirem, visitem o local.

print
Comentários