Por Chico Maia 

“Así juega la Selección Argentina, Messi llevando la pelota, ocho futbolistas paraguayos cerca y escalonados para impedirle accionar. Un argentino 25 metros a la derecha y otro a unos 15 arreglándose las medias.” 

A frase é do Jorge Barraza‏, grande jornalista e escritor argentino, também aflito com a situação de Messi, que tem que carregar sozinho o piano dos “hermanos”, que assim como o Brasil está com um time irreconhecível, inconfiável, apesar de grandes jogadores à disposição dos respectivos treinadores. É inacreditável e inaceitável ver uma seleção dessas na quarta posição em seu grupo, correndo risco de não passar da primeira fase de uma Copa América de baixíssimo nível técnico. Quando países de tradição de qualidade no futebol não têm seleções competitivas, seguramente que o problema é o comando ruim, incompetente para a função. Na Argentina este aspirante Lionel Scaloni não está sabendo aproveitar a oportunidade de ouro que está tendo. No Brasil, Tite parece ter sido atraído pelo “canto da sereia”, saiu do feijão com arroz e personalidade firme que o consagraram, para inventar taticamente e fazer convocações difíceis de explicar. Uns “velhos” que não terão condiçõeS físicas de jogar a próxima Copa e uns desconhecidos de futebol duvidoso para estar numa seleção brasileira. Voltando a Jorge Barraza, sabe tudo do futebol sul-americano e vale a pena segui-lo. O endereço do twitter é este: @JorgeBarraza

Imprimir
Comentários