Quase uma tonelada de material usado na fabricação de produtos pirotécnicos, como fogos de artifício e espoletas, foi apreendida nessa quarta-feira (23) durante a operação “Girândola III” em Japaraíba, a cerca de 230 km de Belo Horizonte.

O resultado do trabalho conjunto entre Polícia Civil e Exército Brasileiro, com apoio da Polícia Militar, foi divulgado no final da tarde. A operação tem o objetivo de combater a fabricação clandestina de produtos pirotécnicos. A primeira fase ocorreu em 2016.

Segundo informações da Polícia Civil, foram apreendidos 74 kg de pólvora branca, 151 kg de traque, 110,3 kg de espoleta pirotécnica, 11 kg de artifício pirotécnico, 40 kg de fogos de artifício, 50,2kg de enxofre, 95,5 kg de alumínio, 39 kg de perclorato de potássio, 147 kg de cloreto de potássio, 235 kg de bombas B1 e 2 kg de bombas B4.

A operação teve como alvo oito endereços da cidade. Duas pessoas foram detidas para esclarecimentos.

A Polícia Civil informou ainda que vai apurar a procedência da matéria prima, por ser um produto controlado pelo Exército, e buscar esclarecer qual seria a destinação do produto acabado, uma vez que envolve questões tributárias, trabalhistas e previdenciárias.

O centro de comunicação social do Exército informou que se manifestará sobre os resultados nesta quinta-feira (24).

Operação

Girândola é o conjunto de fogos de artifício dispostos em roda ou travessão para serem lançados ao mesmo tempo. A operação foi criada há dois anos para intensificar a fiscalização durante períodos esportivos, quando a compra de fogos de artifícios costuma ser grande.

As cidades do Centro-Oeste mineiro são consideradas polo de pirotecnia e reúnem dezenas de empresas especializadas na fabricação de fogos de tiros e cores, estalos de salão, traques e bombinhas de riscar, entre outros itens.

(Foto: divulgação Polícia Civil)

 

Fonte: G1||

Imprimir

Comentários