Cristine Lagarde tem um currículo indiscutível para ocupar a presidência do Fundo Monetário Internacional (FMI), mas também tem charme, boa aparência, estilo e carisma. Um conjunto de atributos pessoais que a socióloga inglesa Catherine Hakim chama de capital erótico no recém-lançado Honey Money: The Power of Erotic Capital (O Poder do Capital Erótico), da editora Allen Lane. Entre nós, anônimos, a boa aparência pode render ganhos salariais.
Com pesquisas, a escritora diz ainda que homens com capital erótico ganham entre 14% e 27% mais que os desprovidos desse requisito, enquanto mulheres podem ganhar entre 12% e 20% a mais. É por isso que a busca por cuidados que possam potencializar o capital erótico estão em ascensão no mercado.
A empresária Gabriela Flávia Schmitberger, 34, tem personal trainer, segue dieta de nutricionista, vai ao salão de beleza toda semana, faz drenagem linfática no corpo e tratamentos recomendados por uma dermatologista. Uma mulher que tem boa aparência e é bem cuidada tem mais credibilidade, disse.
Mas o cuidado com o capital erótico e a manutenção dele tem um preço. Gabriela Flávia gasta R$ 500 por mês no salão de beleza, R$ 1.000 com tratamentos de pele a cada três a quatro meses e R$ 300 com produtos para o corpo. E a aquisição de roupas e sapatos? Como sou proprietária de uma loja, é difícil contabilizar, mas acredito que seja R$ 10 mil a cada coleção de seis meses, calculou Gabriela, que é dona da Life, loja de roupas no bairro Lourdes.
E esses cuidados valem também para homens. A assessora administrativa da Oficina Dama Lettieri, Nicole Lettieri, clínica de estética, tem visto mulheres levarem os maridos para fazerem depilação a laser na barba, costas, tórax e abdômen. A maior parte dos nossos clientes são empresários, médicos, advogados e comerciantes, contou.
A consultora de imagem, Cristiane Rajão, disse que é necessário adequar a imagem que queremos passar ao nosso estilo. Para ela, o consultor de imagem fará um diagnóstico a partir de uma entrevista e da análise corporal do cliente. Em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo, os consultores cobram o dobro do valor. A consultoria em Belo Horizonte é mais barata e menos valorizada. Normalmente, o mínimo é R$ 2.000 e pode ir até R$ 12 mil, informou.
Cristiane Rajão explica que o profissional precisa adequar a aparência ao seu meio. O ser humano é muito visual, as pessoas costumam dar mais crédito aos que têm boa aparência. Para ficar com capital erótico, sem gastar muito, Cristiane Rajão aconselha a leitura de livros sobre estilo e usar roupas básicas, para não errar.
Cristiane diz que as mulheres investem mais. Acredito que o mínimo necessário é de 20% a 30% do ganho mensal. Já os homens, 10% a 15%, disse. Na faixa etária, mulheres entre 25 e 45 anos são maioria. Entre os homens, são de 30 a 45. No mundo corporativo, as pessoas já estão consciente do capital erótico e como trabalhá-lo para agregar valor ao capital econômico (o dinheiro), capital humano (o que você sabe) e capital social (quem você conhece), completa.

Imprimir
Comentários