A forte chuva que atingiu Belo Horizonte na última semana, causando prejuízos pela cidade, deu uma trégua e sob um clima ameno, ocorreu, nesse domingo (9), a XX Volta Internacional da Pampulha, que reuniu 18 mil atletas entre profissionais e amadores no intuito de completarem o trajeto de 18 km.

Os primeiros colocados chegaram com cerca de 1h de prova que teve como vencedor na categoria masculina o queniano Nicolas Kosgei, com o tempo de 55 minutos e 09 segundos e na prova feminina a também queniana Sharon Arusho, que terminou a volta com 1 hora, 5 minutos e 11 segundos.

O pódio masculino ficou: Nicolas Kosgei, Nicholas Keter, e em seguida, Gilmar Silvestre.  O pódio feminino foi formado por Sharon Arusho, Emily Chebet, (1 hora, 5 minutos e 17 segundos) e Janet Masai (1 hora, 5 minutos e 28 segundos).

O percurso deste ano foi modificado e aumentado em 600 metros, além de um aclive na reta final, o que tornou a prova mais difícil aumentando o tempo dos atletas.

Os melhores resultados brasileiros, no pelotão de elite, ficaram para o atleta do Cruzeiro, Gilmar Silvestre Lopes que ficou com a terceira colocação e a atleta paulistana Jenifer do Nascimento, que chegou em quarto na prova feminina.

Lopes, que chegou a liderar a corrida e no ano passado obteve a segunda colocação, avaliou a prova e seu desempenho como positivos. “É uma prova difícil, com muitas curvas, mas foi positiva minha colocação, dentro do que a gente vem treinando. Uma hora tentei abrir do Quenianos, mas não deu, bola pra frente. E agora, deu para ter uma prova e uma preparação para a São Silvestre”, afirmou o atleta.

Jenifer do Nascimento, que estreou na prova este ano, também avaliou bem o resultado. Atleta terminou o trajeto com o tempo de 1 hora, 5 minutos e 37 segundos.  “Estou estreando nos 18 km e foi um excelente resultado. Bom fruto de tudo que venho treinando”, considerou a atleta.

Dentre os atletas com deficiência, o paulista de Presidente Prudente, Leonardo de Melo ficou com a primeira colocação. “A subida final foi a mais difícil. Ontem eu vim cá para estudar a prova, mas hoje, no final foi só com incentivo da galera mesmo”, afirmou Melo, que há 3 anos é atleta de alto rendimento e esse ano foi seu primeiro na Volta Internacional da Pampulha.

Formiguenses na prova

Formiga foi representada no pelotão de elite pelo atleta Douglas Lisandro. Ele competiu ao lado de corredores de diversos países e completou a prova em 1 hora, 8 minutos e 53 segundo.

Douglas se classificou em 77º lugar.

Foto: Paulo César

Já no amador, o formiguense Euler Vespúcio completou a prova em 2 horas, 28 minutos e 32 segundos e conquistou a 7789º colocação. “Essa prova para mim significou superação. Sofro de hérnia de disco e com o auxílio do meu personal trainer, Gilberto Augusto Silva, me preparei para disputar a competição. Consegui completar os 18 km e estou muito feliz”.

Foto: Arquivo Pessoal/Euler Vespúcio

A competição contou com  diversos exemplos de superação, como o de Emiliana Fonseca, 37 anos, e de Edmar Silva, 57 anos.

Há um ano Emiliana deixou de correr para tratar de um câncer, que foi curado. Este ano, a atleta amadora criou o projeto De Volta na Volta para reestrear na XX Volta Internacional da Pampulha, completando a quinta edição que Emiliana participa. Ela terminou a prova com o tempo de 2 horas e 10 minutos. “Estou aqui, depois de 10 meses, estou aqui, voltei a correr. E o sentimento é de superação, de que estou viva e que eu posso correr muito mais”, exclamou Emiliana.

Já Edmar que depois de curar de uma doença grave, resolveu correr a prova de uma forma diferente. “Eu sempre corro de frente né, como queria me desafiar para provar minha superação, fiz o percurso todo de costas”, conta o metalúrgico que terminou a prova em 2 horas e 18 minutos.

 

 

Fonte: Com informações do O Tempo||

print

Comentários