O programa Radiojornal da 93 FM, que saiu do ar na última sexta-feira (28) por problemas internos, já voltou a ser transmitido nesta segunda-feira (31).
A saída do programa do ar teria sido uma consequência da entrevista concedida na quinta-feira (27) pelo presidente da Câmara, Reginaldo Henrique dos Santos (Dr. Reginaldo PCdoB), quando ele teria dado algumas declarações polêmicas, inclusive contra outros vereadores e membros do Executivo. Assim, a direção da rádio teria pedido aos apresentadores do programa que assinassem um termo de responsabilidade.
Na ocasião, o radialista Eduardo Batista explicou o seguinte: ?alguns vereadores foram fazer algum tipo de pressão lá na rádio e a rádio quer que a gente assine um termo de responsabilidade, que a gente é responsável por tudo que a gente fala lá. Na verdade, automaticamente, a gente já é responsável. Mas a gente vai sentar e vai resolver? . O radialista disse ainda que não poderia haver pressão e que resolveriam o problema ainda naquele dia, como foi feito.
O diretor Denison Leão explicou que teria decidido suspender o programa somente até resolver essa questão interna. Questionado se a decisão foi por causa da solicitação de gravações do programa, o diretor disse que não seria esse motivo. ?Isso é normal, isso acontece muito. É questão mais interna mesmo?. .
Ao ser interpelado se teria alguma coisa a ver com a entrevista de Dr. Reginaldo, Denison Leão respondeu: ?Tem e não tem. Ontem [quinta-feira] foi uma situação que preferi tomar essa providência para não ter outro tipo de situações aí pra frente? . Ele ressaltou que era apenas uma medida de prevenção.

print
Comentários